Entrevista com Nylvânia Lima – facilitadora do Grupo FUSART

Através de contatos com João Marcelo e de sua entrevista, que foi realizada na semana passada, cheguei até Nylvânia Lima, facilitadora e coordenadora do Grupo FUSART, que atua em Acaraú e Juazeiro do Norte. Conversamos um pouco e consegui arrancar dela algumas revelações…

Vamos lá:

Zona Neutra:Qual seu nome completo?

Nylvânia de Sousa Lima.

ZN: Qual sua principal ocupação?

NL: Trabalho com Crianças e adolescentes da cidade onde moro, inserindo as artes cênicas em seu cotidiano.

ZN: Quando surgiu o Grupo Fusart e quais seus objetivos?

NL: Surgiu em Dezembro de 2003 na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, com a finalidade principal de ocupar o tempo ocioso dos jovens da comunidade João Cabral (em Juazeiro), visto que o índice de prostituição, miséria e vandalismo chegava a ser absurdo. Esse projeto foi trazido por mim ao Acaraú no ano de 2007.

ZN: Quem foram os fundadores/criadores?

NL: José Mauro Matos, Adriano Bezerra, Maria das Dores Ricardo da Silva e Nylvânia de Sousa Lima.

ZN: Em Acaraú, essa iniciativa tem tido uma boa resposta?

NL: Apesar das dificuldades, a FUSART tem tido uma boa resposta, pois através do Grupo Teatral Fuzuê Cearense (Grupo de teatro da FUSART) nós conseguimos levar, à maior parte da cidade, a alegria, a educação e senso de respeito e responsabilidade em relação ao meio ambiente.

ZN: Como se mantém o projeto? Existe ajuda de algum órgão ou o grupo se sustenta com recursos próprios?

NL: Mantemo-nos através da boa vontade dos próprios jovens que disponibilizam, por meio do teatro, meios de arrecadação de material para o próprio grupo e para as oficinas de artesanato.

A C.A.S.A também é uma grande parceira, que sempre acompanha e procura, através de seus eventos, divulgar o nosso trabalho. Além dessas importantes ajudas, somente a de Deus.

ZN: Quantas pessoas estão envolvidas direta e indiretamente com o Grupo Fusart, atualmente?

NL: Em Juazeiro do Norte, são cerca de oito facilitadores e grupos de teatro e dança com trinta participantes cada.

Em Acaraú são quatorze adolescentes, compondo o Grupo Fuzuê Cearense. Contamos ainda com o envolvimento da C.A.S.A, somando ao todo quatrocentas pessoas.

 

ZN: A quanto tempo você atua com artes cênicas?

NL: Eu atuo desde os três anos.

ZN: Como e onde se pode ver uma apresentação do Grupo Fusart em Acaraú?

NL: Na comunidade de Bailarina em Acaraú, onde estão concentrados os ensaios do grupo, em eventos realizados pela C.A.S.A (Cultura e Arte Solidária de Acaraú) e em escolas do município. Todas as apresentações são gratuitas e atendem todos os públicos sem censura.

ZN: Como se faz para participar do grupo?

NL: Só basta querer e estar entre sete e cento e cinqüenta anos de idade. E, lógico, deve entrar em contato com o grupo que reúne-se diariamente na Rua Godofredo Martins dos Santos, 270, em Bailarina.

ZN: Quais as principais atividades do grupo atualmente? Têm alguma apresentação marcada em Acaraú ou na região?

NL: O teatro humorístico regional, a reciclagem, arte e dança.

Dia 20 de agosto de 2008 às 19:30 na Escola Eulina Magalhães em Sagüim, na cidade de Acaraú, e dia 13 de setembro de 2008 às 20:00 na Igreja Matriz de Acaraú.

ZN: Qual o perfil dos jovens que participam do projeto atualmente?

NL: Estudantes dos ensinos fundamental e médio com faixa etária entre onze e vinte e três que moram em Bailarina, na cidade de Acaraú, com suas famílias sem renda fixa.

ZN: Os ensaios do grupo são abertos ao público?

NL: Não

Zona Neutra: Algum recado para as pessoas que possam ler esta entrevista? Algo que possa incentivá-los a procurarem por você e pelo Grupo Fusart? Ou algo que possa, simplesmente, servir como uma boa mensagem para o dia-a-dia de cada um.

Nylvânia Lima: “A vida em si já é um espetáculo, onde cada um de nós pode e deve escrever sua história, precisamos adquirir um senso crítico para que possamos nos avaliar, com a finalidade de nos tornar estrelas.

Isso só depende de você. E deixe o diretor dessa grande arte que é a vida e que está lá em cima aplaudindo nossos acertos e orientando-nos em nossos erros.”

***

Boa sorte com o projeto e que as coisas continuem melhorando.

Um grande abraço.

Equipe Zona Neutra.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Entrevista com Nylvânia Lima – facilitadora do Grupo FUSART

  1. Pingback: Entrevista com Mestre Meyer [PC Pronto]… « Zona Neutra

  2. Adorei a entrevista !!!!
    Amo esse grupo!!!Faço parte dele desde a criação aqui em Acaraú.No início sentia-me muito intiimidado, mas, com o apoio da Nylvania-agora minha grande amiga-me ajudou a desinibir e atuar melhor.
    AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
    O grupo de teatro fuzuê cearense está bombamdo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Eu gostaria que o grupo participasse de festivais , apresentações fora da cidade de Acaraú para mostrar o que eu e meus colegas sabemos fazer em teatro, e que a prefeitura pudesse também investir um pouco mais em cultura!!!
    Abraços

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s