Quando em Dúvida, Jogue os Dados e Grite

Pra não dizerem que só D&D tem coisas interessantes em seus livros, para apresentar as pessoas que não conhecem o sistema, trago ao conhecimento do público um bom texto de Gurps.

Pra organizar as coisas pra mim e pra quem acompanha o blog Zona Neutra e o blog Rpg Sem Compromisso. A partir de agora o Zona Neutra falará de Gurps, D&D e WoD. E o Rpg Sem Compromisso falará de sistema mais alternativos. Ou seja, a divisão de assuntos está relacionada apenas a sistemas, pelo menos por equanto, no futuro apresentarei mais divisões de temas.

Quando em Dúvida, Jogue os Dados e Grite, é um texto da coluna lateral da página 181, do módulo básico de Gurps. Por ser bem interessante e generico para outros sistemas, apresento aqui para vocês.

Freqüentemente, apesar da preparação cuidadosa do GM, alguma coisa inesperada acontecerá. Pode ser qualquer coisa. Não importa quanto planejamento houve, ou quão bem testada foi uma aventura comprada, seus joga-
dores aparecerão com alguma coisa para a qual você não estava preparado.

Ótimo! Se eles não fizessem nada de surpreendente, suas obrigações como GM seriam muito menos divertidas.

No entanto, você tem que enfrentar o problema. Digamos, por exemplo, que os jogadores tenham acabado de descobrir o santuário da Deusa-Mãe. De repente, eles percebem que foram seguidos. Uma dúzia de criaturas simiescas imensas entram pela porta e se aproximam ameaçadoras. Não há nenhuma outra saída.

Há várias coisas que os jogadores poderiam fazer para as quais você está preparado. Se eles desejarem lutar você saberá os dados para combate das criaturas e você já decidiu que se eles tentarem fazer amizade, serão arrastados para a caverna das criaturas e cevados para o jantar. Se eles tentarem fugir ou criar uma barricada com magia, você sabe que existe uma porta secreta atrás do altar, se eles conseguirem achá-la a tempo. Você já decidiu que não adiantará invocar a Deusa-Mãe se eles optarem por fazê-lo, pois eles não conhecem os rituais necessários.

Mas, um dos personagens mais jovens entra em pânico quando vê as criaturas e corre em direção à gigantesca estátua da Deusa-Mãe, abraça seus joelhos e grita por socorro. Ele não está rezando, está apenas implorando como uma criança assustada. E você não estava preparado para isso.

É claro que você pode dizer simplesmente “Não aconteceu nada” ou “Isto não funcionou”, toda vez que seus jogadores tentarem alguma coisa original. Mas isso não tem graça.

Ou, você pode dizer: “Eu não estava preparado para isso. Faça alguma outra coisa”. Mas isso também não tem muita graça.

O bom GM corresponderá à criatividade dos jogadores. Numa situação realmente dramática como a descrita acima acompanhe simplesmente o clima. Há uma grande chance da Deusa-Mãe se apiedar daquele pobre coitado. É possível que ela expulse as criaturas do templo ou, talvez, ela apanhasse apenas aquele personagem e o protegesse deixando os outros para enfrentar as criaturas. Quem é que sabe? Você é o Mestre. Numa situação como esta  qualquer coisa que seja justa para os jogadores e melhore a história estará correta.

Não importa o que você faça, é sempre uma boa idéia esconder dos jogadores o fato de você estar improvisando. Deixe-os pensar que você tinha tudo isto planejado de antemão. Se você quiser admitir depois do jogo que estava simplesmente “inventando” é um problema seu, mas não interrompa o andamento do jogo. Jogue os dados, grite “Você conseguiu!” (ou “Você estragou tudo!”) e mantenha o jogo andando.

O mais importante disso tudo, creio eu, é que o Mestre/Narrador deve se manter seguro durante a sessão pelo menos. Se ele quiser dizer depois que estava improvisando ou que algo inesperado para ele aconteceu durante o jogo, que faça-o depois. Naquele momento depois da sessão onde estão discutindo sobre como foi o jogo.

Além disso esse texto de Gurps também serve para aquela máxima do rpg: Matenha o bom andamento da sessão, não deixe que um regra emperre o jogo. Sendo assim Jogar os dados e depois dizer que algo aconteceu, mesmo que os dados não digam nada ou o contrário, será bem interessante para o bom andamento da sessão.

Por enquanto é isso. Essa artigo era pra ter sido postado mais cedo, mas ontem foi meio dia de folga e hoje mais cedo conheci um pessoal de Araraquara pelo MSN e passei a tarde coinversando com eles, organizando um grupo de rpg via grupo de discussão na Google. Mais momentos assim virão, até conseguir organizar as coisas por aqui.

Até a próxima!

Anúncios

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s