Tzimisce O Réquiem

Se os Nosferatus refletem todo o horror dos amaldiçoados em suas presenças aterrorizantes, os Tzimisce refletem toda a decadência da família em sua essência. Até mesmo outros vampiros ficam inquietos perto destes misteriosos membros, cujo apelido de demônios lhes foi atribuído pelos demais clãs, principalmente por causa da disciplina Vicissitude, e soma-se a isso tudo o misticismo que circunda estes amaldiçoados. Historias contam sobre desfiguramentos mutiladores infligidos em caprichosas e horripilantes experiências, torturas e rituais praticados por eles.

Esta reputação assustadora e ao mesmo tempo mistica frequentemente parece injustificável a primeira vista . Muitos Tzimisce são seres reservados e perspicazes, a maioria dos demônios parecem ser criaturas racionais, inteligentes, exalam uma aura de beleza, possuidores de uma inclinação inquisitiva e cientifica, e ilimitadamente graciosa com os visitantes.

Muitos acreditam que os Tzimisce sejam oriundos da Macedônia, isso se deve aos relatos de que demônios estavam entre as fileiras de oficiais liderados por Alexandre Magnun, contudo também há indícios de membros deste clã na sociedade egípcia.

Os Tzimisce vem aperfeiçoando seu conhecimento sobre a condição vampírica. Alterando seus corpos e pensamentos em novos e estranhos padrões, isso faz com que muitos demônios fiquem inclinados pelos preceitos da Ordo Dracul. Se for necessário, esclarecedor ou simplesmente prazeroso, os Tzimisce não hesita em alterar suas vítimas de maneira similar.

Depois da queda da Camarilla , os demônios tentaram liderar a sociedade vampírica, mas obviamente os outros clãs não gostaram da idéia de estar sob a batuta dos Tzimisce, e durante a idade das trevas o confronto por poder colocaram os amaldiçoados a beira da morte final.

Hoje os Tzimisce serve a família como estudiosos, conselheiros e sacerdotes, rivalizando com os Mecket a alcunha de clã mais sábio, mas todos na família suspeitam que os demônios não almejam somente este posto na sociedade vampírica.

ALCUNHA: Demônios

COALIZÃO: Nenhuma coalizão chama tanto a atenção dos demônios como a Ordo Dracul. A sua filosofia de que nada é permanente soa perfeita para muitas fileiras de demônios; outros vêem a Lancea Sanctum como uma convicção de que todos somos filhos de Deus, e se pecamos merecemos ser punidos por nossas transgressões, assim como o Invictus, que muitos demônios acreditam que pela coalizão, conseguiriam liderar a sociedade dos amaldiçoados; uma porcentagem pouco expressiva apóia os dogmas do movimento cartiano, a idéia de copiar a sociedade dos mortais não soa bem para os Tzimisce, enquanto que outros demônios acreditam na espiritualidade do Círculo da Anciã.

APARÊNCIA: Os Tzimisce frenquentemente possuem aparência marcante, podendo ser notavelmente lindos ou terrivelmente grotescos, dependendo dos caprichos do demônio em questão. Tzimisce mais jovens, procurando explorar suas naturezas não humanas, realizam todo tipo de modificações em seus próprios corpos. Seus anciões, contudo, tem preferência por formas mais perfeitas e simétricas; afinal o corpo é só uma máquina útil e temporária. As faces dos Tzimisce frequentemente se assemelham a máscaras absolutamente perfeitas e os demônios riem pouco, apesar de alguns serem conhecidos por rir muito durante experiências particularmente elaboradas.

REFÚGIO: Os Tzimisce são tipicamente seres excessivamente reservados, dando grande valor a santidade de seus refúgios, muitos demônios ostentam mansões como refúgios, mas não necessariamente luxuosas ou conservadas, outros escolhem lugares simples, mas com algum fato histórico encravado em suas paredes. Invasores são caçados e se encontrados são punidos de forma repulsiva e prolongada. Os Tzimisce ignoram o materialismo dos mortais, como acham promiscuidade os refúgios dos Deva e Ventrue.

HISTÓRICO: Os Tzimisce raramente abraçam por capricho, a escolha dos neófitos refletem seus senhores e portanto, os demônios escolhem apenas os mortais que parecem ter a capacidade de melhorar o clã como um todo. Os demônios procuram crianças com astúcia, cultura, com o instinto de se perguntar sobre as coisas que existem em nosso mundo.

CRIAÇÃO DO PERSONAGEM: Os atributos mentais e sociais são bastante valorizados dentro do clã, conhecimento e altivez são marcas que o demônio quase sempre almeja.

ATRIBUTOS PREFERÊNCIAIS: Presença ou Força.

DISCIPLINAS DE CLÃ: Vicissitude, Animalismo, Resiliência.

ORGANIZAÇÃO: Apesar do orgulho dos Tzimisce quanto a sua herança e costume, existe pouca organização dentro do clã. Anciões e Neófitos se mantem unidos dentro da família, principalmente quando outro clã deseja de alguma forma menosprezar os demônios, mas geralmente, cada Tzimisce traça seu próprio destino no mundo.

CONCEITOS: Cientista, Padre Itinerante, Bibliotecário, Ocultista, Michê, Guardião.

Autor Oscar “Velsharoon”

Outros Artigos Relacionados:

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tzimisce O Réquiem

  1. Opa Oscar

    Que tal fazer uns personagens vampiros com essa nova ambientação e mandar pro RPG Virtual, para colocarmos no acervo de personagens disponível para download para os leitores dos blogs?

    É uma forma de mostrar como ficou, na prática, a sua adaptação dos clãs.

  2. Pingback: Velhos vampiros para o novo mundo… « Rpgvirtual’s Blog

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s