Mestra ou Jogar, Eis a questão!

Apesar do título tão ponposo desse artigo, não existe aqui nenhuma intenção de ser algo definitivo sobre a vontade de mestrar ou de jogar.

Estou envonlvido com o Rpg há algum tempo, e desde o começo me vi levado para o lado controlador da força: Mestrar. Tanto que, só joguei duas sessões, uma de AD&D e outra de Gurps, para logo em seguida chegar na cidade onde morava, e moro ate hoje, reunir um grupo de amigos que nunca haviam ouvido falar de rpg e mestrar uma sessão pra eles.

Na minha primeira sessão, depois de ler o livro do jogador de AD&D durante seis dias, improvisei uma historia que foi de oito da noite as quatro da manhã. E tenho que confessar que foi demais. Nada da pressão do conhecimento das regras, nada de se preocupar se estava fazendo direito ou errado de acordo com as diretrizes do livro. Simplesmente jogando e levando para frente os desafios. Acredito que sentir o que senti naquela noite, com aquela intenssidade, nunca mais.

Por causa dessa minha primeira sessão penso que Mestrar/Narrar é algo que eu sempre quis, mesmo antes de conhecer o rpg. Gosto muito mais de criar e apresentar minhas historias, do que esta na mãos de um Mestre. Prefiro controlar a ser controlado. Me sinto mais satisfeito como Mestre/Narrador.

Mas isso não quer dizer que não gosto de jogar. Gosto e bastante, mas gosto muito mais de Mestrar. Além de gostar existe a necessidade de se colocar no lugar do jogador, para assim, ter um maior poder de criação e mais conhecimento no que os jogadores possam querer. E para saber isso, só com a experiencia de jogar.

Não sei se me encaixo na regra ou na excessão, quando digo que gosto mais de mestrar do que de jogar, mas dentro da minha experiência os mestres são menoria, até por que são necessários mais jogadores e apenas um mestre para se formar um grupo. Porém, deixo aqui meu apelo para aqueles que sentem receio de mestrar, para que deixem esse medo de lado e se aventurem no outro lado da mesa. Busquem pelo menos mestrar uma vez, pois você pode se surpreender consigo mesmo. Pode ser que você seja um bom mestre, mas esteja se escondendo por ter medo de uma coisa tão simples quanto mestrar.

Acredito que todos sejam capazes de mestrar, em maior ou menos propoção. Só é necessário pelo menos uma tentativa, para que se tenha a certeza da capacida, ou da falta dela, em relação a mestrar. Mas no fim essa é uma decisão pessoal de cada um, que pode vir com a vontade própria ou com a necessidade da situação.

O importante mesmo é que o rpg esteja sempre em atividade, com mestres naturais ou foçados pela situação, mas que todos estejam se divertindo, sem prejuizo pra ninguém.

Anúncios

Um pensamento sobre “Mestra ou Jogar, Eis a questão!

  1. Tive um experiência um pouco parecida com a sua Emilson. Meus amigos que jogam World of Warcraft viviam ouvindo eu falar sobre Rpg de mesa e tal e acabaram se interessando em jogar. Compramos ums 6 litros de coca-cola e 10 sacos de Dorittos e fomos das 11:00 da noite até as 5:50 da manha jogando D&D 3.5. Foi uma experiência única, montar a aventura, controlar os PdMs e dar varias mancadas como mestre ^^

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s