[Dúvida] Como se reliza uma magia?

Estava eu conversando com um amigo sobre as mudanças que estou pretendendo realizar em Daemon. Depois de um pouco de conversa entramos no assunto magia. Em Daemon as magias funcionam através de focus, divido em três formas e onze caminhos. Soma-se uma forma com um caminho e temos o valor total do focus da magia a ser realizada. Com a Forma Criar 2 e o Caminho Fogo 1, o personagem teria Cria Fogo com focus 3 – capaz de realizar a Magia Bola de Fogo que causa 3d6 de dano. O dano causado é determinado pelo focus. Em um artigo futuro, seguindo as explicações sobre os sistema Daemon, trarei as informações de como funciona a magia.

Dentro da idéia acima, nada mais é necessário para se realizar a magia no sistema Daemon. Em outros sistemas, como em Gurps, as magias são aprendidas como uma perícia e é necessário um teste de Habilidade para a magia ser realizada com sucesso. Acredito que em Mago: A Assenção também é preciso realizar testes para ter as magias bem sucedidas. Já em D&D a magia funciona no sistema de slots: dependendo do nível do personagem é possível realizar uma quantidade de magias por dia escolhidas de uma lista. Sendo assim eu pergunto: qual seria a melhor maneira de realizar as magias – fazer testes para determinar se as magias são realizadas com sucesso ou o personagem simplesmente faz a magia simplesmente conhecendo-a?

Na minha opinião eu penso que o personagem deve realizar algum tipo de teste. Isso por que o personagem deve organizar as idéias e desvendar os misterios da magia em sua mente para poder fazer a magia. Ou o personagem deve ser bem sucedido em um teste para poder conseguir distorcer a realidade e os efeitos da magia aparecerem. O fato de eu saber a magia e poder lançá-la sem realizar um teste, me dá uma impressão de que eu não estou realmente realizando a magia. Assim o teste é necessário em minha opinião.

Por enquanto é isso. Até a próxima!

Anúncios

3 pensamentos sobre “[Dúvida] Como se reliza uma magia?

  1. Acredito que qualquer sistema que use magias sem nenhum teste é incompleto. Acho que as suas palavras sobre a explicação para os testes está completíssima…

    Isso por que o personagem deve organizar as idéias e desvendar os misterios da magia em sua mente para poder fazer a magia. Ou o personagem deve ser bem sucedido em um teste para poder conseguir distorcer a realidade e os efeitos da magia aparecerem.

    Concordo plenamente com tudo escrito aqui e sou totalmente de acordo com os testes…

  2. Como criador amador de RPG isso sempre foi motivo de muita reflexão, até chegar em lugares óbvios: a magia não existe no mundo real (pelo menos não há registros oficiais hehehe), então como ela funciona depende de como o autor do jogo decide.

    Depois que cheguei a este ponto, levei outros em consideração, como efetividade da ação mágica e o fator diversão.

    Uma magia que sempre funciona deve deixar a ação sem graça, sem expectativa e torna seus usuários poderosos no meu ponto de vista. Mas por que uma magia pode não funcionar, se eu sei fazê-la? Isso abala a diversão, do meu ponto de vista, criando um personagem que sabe fazer algo de forma precária, já que não conhecemos a magia, diferente de um ataque de espada/pistola, que há defesa ou chance de erro. Pois não sabemos o que é magia, no mundo real.

    Isso ampliou as coisas na criação de meus RPGs, onde as habilidades sempre funcionam, mas com variações (estou escrevendo um novo, apenas de fantasia medieval e os publicados em meu blog ainda não têm esta novidade nas regras).

    De posse disso, decidi que a magia sempre funciona, porém se ela for ofensiva (como uma bola de fogo), o usuário precisa acertar o alvo, como em Gurps. Fazer a magia e lançar a magia, sendo que ela sempre funciona.

    Outras magias, que podem ou não serem ofensivas ou com objetivos de prejudicar um alvo (nevoeiro, por exemplo), sempre funcionam também. Só que podem ser resistidas pelo alvo (algumas, como controle mental ou ilusão). Isso ainda não está bom no meu ponto de vista, mas as outras partes cheguei a este conceito para meu uso e vontade como autor amador.

    Abraços!

    Gilson

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s