[D&D 3.5] Adquirindo Classes de Prestígio

Chega a ser mais uma pergunta do que propriamente um artigo. Claro que deixarei também minha humilde opinião.

Recentemente fiz um personagem de D&D 3.5, um Gnomo mago ilusionista, para jogar no grupo de Wenderson. O personagem iniciará a campanha já no 5º nível. Desta forma decici criar meu personagem desde o começo para adquirir uma classe de prestígio. Depois de muito pesquisar encontrei algumas opções, mas nada está decidido. Porém, a dúvida é: o necessário para adquirir uma classe de préstígio é apenas atender os pre-requisistos e pronto, ou se há a necessidade de algum acontecimento na história para que isso ocorra?

Tipo: econtrar uma Guilda, Ordem, Grupo ou Professor que ensine ao personagem as coisas que ele deve saber para adquirir a classe de prestígio.

Confesso que não tenho uma opinião 100% formada. De inicio acredito ser necessário encontrar a situação na história que permita a aquisição da Classe de Prestígio. Situação esta que depende da classe em questão. Utilzando como exemplo a classe de prestígio ligada a Ordem dos Cavaleiros da Luz, do cenário de Tormenta, penso ser meio estranho o personagem adquirir a classe ligada a ordem da luz caso ele nunca tenha pisado em Bielefeld, reino sede da ordem da luz, ou encontrado um cavaleiro da Ordem.

Analisando cada classe de prestígio em separado a tarefa de determinar como proceder torna-se menos dificil, mas de uma forma geral acredito que não seja possível determinar.

Por isso pergunto aos poucos leitores desse blog qual a opinião de vocês?

Anúncios

9 pensamentos sobre “[D&D 3.5] Adquirindo Classes de Prestígio

  1. Pelas regras, basta ter o pré-requisito, mas se não me engano mesmo no livro eles recomendam que o mestre crie um pré-requisito na história. Não à toa, as classes de prestígio ficam no livro do mestre e não do jogador. Elas são uma opção para o Mestre incluir nas aventuras, ou mesmo para criar NPCs. 🙂

    Pelo menos foi assim que entendi quando li sobre isso na hora de escolher uma classe para a minha ranger ^^

  2. Fez sentido… boa participação.

    Quem manja MUITO de AD&D é Wronski… vo depois falar pra ele passar aqui e deixar um toque tambem… apesar que a Maíra falou ja muito bem.

    Abraços,

    Mestre Meyer
    PCPRONTO.blogspot.com

  3. Muito interessante a questão.
    Como mestre eu obrigaria o jogador à realizar algum feito, ou eu mesmo o colocaria numa situação onde ele pudesse ter o contato com algo ou alguém que o levasse para treinar e adiquirir a classe de prestígio. Simplesmente deixar ele cumprir os pré-requisitos e ganhar uma nova classe [e isso serve também para uma classe básica] só faz o jogo parecer um video game. Por isso acho que seja RPG, por que o mestre tem a liberdade de fazer acontecer algo diferente e mais interessante do que simplesmente um PC subindo de nível…

  4. Acho que ainda tem uma outra possibilidade. Os jogadores normalmente já tem em mente qual classe de prestigio querem para seu personagem, e nada mais natural que avisar para o mestre isso. Sabendo de sua fuura opção, é viavel colocar o personagem em contato com tutores/academias/treinamento autodidata/ordem divina antes de conseguir a classe de prestigio, permitindo que o jogador ganhe a classe de prestigio sem muitas delongas durante a aventura, parando a história para que ciclano aprenda a nova classe.

  5. Regras são regras e o juiz que dá a última sentença sobre a interpretação de cada uma é O GM (em gurps), DM (em D&D), Narrador (em WoD), entre outros, que em resumo é o Narrador/Mestre do jogo. As regras dizem que o mínimo necessário é cumprir os pré-requisitos e que fica a cargo do mestre desenvolver alguma história ou pré-requisito dentro do jogo para isso.

    Eu acho que um boa historia seria importante (apesar de eu nunca ter feito isso), mas ao mesmo tempo tem a questão de não se atrapalhar o andamento da aventura. Desta forma acho que a melhor maneira seria como disse o rsemente, principalmente por que sempre quando surge a vontade e a ideia de se adquirir uma classe de prestígio, não é de uma hora para outra.

    O coisa legal essa de só ter fera falando do assunto. Até a próxima!

  6. Uhm estes post refletindo sobre a 3.x é interessante, me lembra as sugestões de criação e dicas dos completes da 3 edição (tipo do tomos e linhagens ou punhos e espadas).

    Eu particularmente acho que as classes de rpestigio deviam ser mais linkadas a historia do que a requisitos sistemáticos, já que o jogador deveria se interessar pelo conteudo da classe (como ser um cavaleiro por achar o ideal nobre, pq seu pai tbm foi,ou pq sua vila foi salva por um, e não pra ganhar bõnus no dano de investidas montadas ¬¬) e uma sidequest já é suficiente pra passar um jogador pra classe de prestigio…

    Por isso gostei do modelo de subclasses do Old Dragon, é algo que soa mais natural, seu personagem já caminha praquilo…

  7. O Mestre Emiusom levantou uma questão muito para a Historia/Interpretação. Seria bem mais ”realista” se existice o contato com uma guilda ou coisa parecida, mas o Mestre deve ter atenção para a aquisição da classe para não atrapalha a desenrola da campanha. Ou poderiamos até junta as duas coisas.

  8. algumas classes de prestigio precisam ser aceitos por alguns pertencentes de sua nova classe ap´s atender aos pré-requisitos vc precisa sair um tempo da historia pra adquirir a classe de prestígio para treina-la ,mas isso vai a critério do mestre ele pode disser que voce adquiriu de alguma outra forma .exemplo pequenas sidequests que são pequenas parte das hístoria que aparecem algumas missoes normalmente para conseguir recursos para o grupo ,são missões fora da história principal.

  9. olha mestro AD&D e D&D Ja alguns anos , e o q posso dizer para seguir uma classe de prestigio deve se sim e Haver algo ou uma condiçao na qual o player se faca digno de receber sua subclasse ( Pre requisitos e trajetoria da campanha do player ) para q se faça valer e assim n se torne muito facil e sem valor o game .abrçs

O que achou desse post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s